Pesquisar este blog

terça-feira, 18 de outubro de 2016

Personalidade: NUNES PEREIRA (1892-1985)


Nunes Pereira, em 1958, entrevistando o mestre Julião Ramos e esposa.

Indianista e escritor maranhense, MANUEL NUNES PEREIRA nasceu em São Luis em 26 de junho de 1892, e faleceu no Rio de Janeiro-RJ, em 1985. Percorreu, em seus 40 anos de técnico do Ministério da Agricultura, toda a Amazônia, estudando, pesquisando. É uma das grandes autoridades em Antropologia amazônica. Interessou-se cedo pela literatura oral de algumas tribos indígenas na Amazônia,.
                       
Nunes Pereira foi veterinário do Ministério da Agricultura até a sua aposentadoria e teve alguns de seus opúsculos científicos editados pela Div. de Caça e Pesca do M.A. (O pirarucu, A tartaruga verdadeira do Amazonas e O peixe-boi da Amazônia, tendo sido este último artigo científico publicado, em 1944, no Boletim do Ministério da Agricultura). Escreveu diversos livros, sendo a sua obra mais conhecida Moronguetá - um decameron indígena, conjunto monumental de pesquisas, apresentado por Thiago de Mello (dois tomos), onde constam reproduções de páginas de cartas a Nunes Pereira emanadas de cientistas sociais como Roger Bastide e Claude Lévi-Strauss. Com esses estudiosos o antropólogo maranhense-amazonense travou contato pessoal, quando da passagem deles pelo Brasil. Carlos Drummond de Andrade escreveu, no Jornal do Brasil, uma crônica sobre o autor de Os índios maués, um dos primeiros pesquisadores mestiços brasileiros - era cafuzo, descendente de índios, negros e brancos - a obter reconhecimento científico internacional.

Entre 1957 e 1958 esteve em Macapá e interior do Amapá, realizando pesquisas sobre o universo cultural ampaense, colhendo várias informações que foram publicadas em suas obras e artigos para jornais. Um dos assuntos predominantes foi o marabaixo, e o universo cultural indigena.

Obras publicadas: Baira e suas experiências (1940); Curt Nimuendaju, síntese de uma vida e de uma obra (Belém, 1946); Etnologia amazônica (1940); Moronguetá, um Decameron Indigena (2 volumes, Rio, 1967)Os indios Maué (Rio, 1954); Panorama da Alimentação Indigena (Natal, RN, 1964);



 A cultura indigena foi um dos assuntos predominantes nas pesquisas de Nunes Pereira, no Amapá

Nenhum comentário:

Postar um comentário